emagrecer,dieta,abnoplastia,

reabilitação,quimica,engravida,criança,emagrecer,obsidade

Mostrando postagens com marcador Testes de Gravidez Caseiros. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Testes de Gravidez Caseiros. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 17 de maio de 2017

PARTO -TOPICO

Parto Normal

Se o pré-natal é feito com regularidade e a gestante não apresenta nenhuma complicação durante os nove meses, este tipo de parto é uma opção válida. Nele, o bebê nasce no tempo correto e as contrações são aguardadas até o momento ideal para se dar à luz.
O parto normal acontece quando o bebê vem ao mundo pela vagina, podendo ocorrer uso de ocitocina (hormônio que estimula o trabalho de parto), anestesia e episiotomia (corte do períneo que facilita a saída do bebê).
A mamãe participa de todo os momentos do parto. A maioria dos hospitais também possuem técnicas para deixar a mãe mais tranquila e relaxada durante o parto.
A peridural e a ráqui são os dois anestésicos usados para esse tipo de parto, separadamente ou em uma combinação das duas, chamada de bloqueio duplo.
Uma das principais vantagens do parto normal é a recuperação imediata após efeito da anestesia.
Outra vantagem é o baixo risco de infecções e menor índice de complicações respiratórias para o bebê.
O risco presente nessa opção é a ruptura do útero, caso a mamãe tenha feito cirurgias anteriores.
No parto normal, a mamãe tem contato com o filho imediatamente após dar à luz!

Parto Natural

No parto natural, bastante confundido com o parto normal, não são realizadas intervenções com medicamentos e procedimentos, como corte do períneo ou anestesia de peridural ou ráqui. Nele, as necessidades da mulher são respeitadas e também deve ser acompanhado por um profissional da saúde.
Para realizar o parto natural são recomendados exercícios durante a gravidez para fortalecimento do períneo e musculatura da bacia.
Muitas mães que optam por esse tipo de parto preferem dar à luz em casa, na banheira, de cócoras ou mesmo na cama. Os mesmos métodos podem ser realizados em hospitais também.
Apesar de não sofrer intervenções, os riscos também estão presentes. Complicações na hora do parto podem acontecer exigindo outros métodos para o nascimento do bebê.
Se essa é uma de suas preferências, converse com seu médico para saber se é o indicado para sua gravidez.

Parto Humanizado

No Brasil há uma forte campanha pelo parto humanizado. Assim como no parto natural, as vontades da mãe são respeitadas.
Ela deve contar com o apoio de seu companheiro e, muitas vezes, conta com a doula, uma acompanhante profissional preparada para dar suporte (emocional, físico e informativo) à mulher durante a gestação e o parto .
O parto humanizado propõe a experiência total sobre o processo de dar à luz para a mãe, seu parceiro e o bebê que está chegando. A ideia é que a obstetrícia auxilie, mas não interfira no parto.

Cesárea

Segundo a Organização Mundial da Saúde, 15% dos partos acabarão na mesa de cirurgia, ou seja, sendo cesárea.
No parto cirúrgico, a gestante recebe anestesia geral ou da cintura para baixo, a chamada peridural. Um corte com cerca de 20 centímetros é feito abaixo do umbigo até acima da vagina para retirada do filho.
A mamãe vê o bebê rapidamente e é sedada para finalização da cirurgia, enquanto o bebê fica na sala de pediatria neonatal sob observação.
Ao contrário do parto normal, a recuperação não acontece no mesmo dia. Após a cesárea, a mamãe deve tomar cuidados com a cicatrização. Problemas na bexiga e prisão de ventre podem ser um dos efeitos colaterais após a cirurgia.
Esse tipo de parto pode trazer riscos ao bebê, como complicações respiratórias ou gerar uma infecção hospitalar.
A cesárea deve ser a opção em casos de complicação no parto normal, ou se a gestante possui algum problema de saúde, como pressão alta ou diabetes.

Parto a Fórceps ou Parto por Vácuo Extrator

Nesse tipo de parto, um instrumento é usado para retirada do bebê quando ele está em sofrimento fetal ou a mãe não consegue fazer forças para a descida no canal vaginal.
No caso do fórceps, são ajustadas duas pás na cabeça do bebê e ele é puxado. No vácuo extrator, uma ventosa de metal ou silicone ligado a uma pequena bomba a vácuo é ajustada na cabeça do bebê.
No Brasil, o uso do fórceps não está entre as principais opções dos médicos, sendo utilizado apenas quando necessário em momentos de complicação do parto para ajudar na saída do bebê.

Parto na Água

O parto na água também acontece pelo canal vaginal e pode ser realizado no hospital ou em casa.
A mamãe se mantém posicionada em uma banheiro com água em temperatura de 36º, que pode trazer conforto e alívio.
Esse tipo de parto é acompanhado por médicos e auxiliares e não impede uso de medicação caso necessário, mas não é recomendado para as mulheres com diabetes ou pressão alta.
Os riscos são os mesmos encontrados no parto normal: o de ruptura do útero. A vantagem de recuperação rápida também se assemelha com o parto normal.

Parto de Cócoras

A diferença entre o parto normal e o de cócoras é apenas a posição, que permite mais conforto e alívio das dores para algumas mulheres.
Para esse tipo de parto de cócoras existe uma cadeira especial disponível para o apoio da mamãe e que também auxilia o obstetra durante o processo.
Nesse caso, o bebê deve estar posicionado e encaixado para que o parto ocorra tranquilamente. Em situações de risco, não é um dos tipos recomendados.
A saída do bebê acontece de maneira rápida devido a posição. Assim como no parto normal, a recuperação é rápida.
As opções são muitas, mas o que irá determinar o tipo de parto para a chegada do seu bebê será o seu pré-natal e sua conversa com o médico.
Tire todas as dúvidas com seu obstetra e se informe para que você fique tranquila para o momento mais esperado de sua vida: a hora de dar à luz!

faça seu cartao SUS (Cadastramento Nacional de Usuários do SUS )


O Cartão Nacional de Saúde é um instrumento que possibilita a vinculação dos procedimentos executados no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS) ao usuário, ao profissional que os realizou e também à unidade de saúde onde foram realizados. Para tanto, é necessária a construção de cadastros de usuários, de profissionais de saúde e de unidades de saúde. A partir desses cadastros, os usuários do SUS e os profissionais de saúde recebem um número nacional de identificação.

Cadastramento de Usuários 

O cadastramento de usuários para os 44 municípios do projeto-piloto do Cartão Nacional de Saúde foi iniciado em janeiro de 2000, com o objetivo de constituir um cadastro com informações individualizadas dos usuários nesses municípios, permitindo que cada cidadão tenha seu Cartão Nacional de Saúde. 

O Ministério da Saúde assinou convênio com cada um dos 44 municípios, de forma a apoiar as tarefas envolvidas no cadastramento. O repasse foi feito na base de R$ 0,30 por habitante, devendo o município dispor, em contrapartida, de R$ 1,00 por habitante. Cada município estabeleceu sua própria estratégia de operacionalização do cadastramento. 

Os cartões confeccionados pelas empresas contratadas pelo Ministério da Saúde são encaminhados às respectivas secretarias municipais de saúde. Cabe ao gestor, portanto, sua distribuição aos usuários. É nesse momento que deve ser aproveitado o contato para ressaltar a importância de seu uso e dos benefícios. A forma de distribuição também pode ser escolhida pelo município: 

§ entrega domiciliar; 

§ entrega na unidade de saúde; 

§ entrega feita por agentes comunitários de saúde; 

§ entrega feita pelos Correios. 

Cadastramento de Profissionais 

Os profissionais envolvidos nas unidades de saúde onde está sendo implantado o Cartão Nacional de Saúde também precisam ser cadastrados para que possam receber seus cartões de identificação, igualmente baseados no número PIS/Pasep. 

O cadastramento dos profissionais dos 44 municípios teve início em novembro/2000 e integra o Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde realizado pela Secretaria de Assistência à Saúde (SAS), do Ministério da Saúde. 

Para o Projeto, são considerados profissionais todos aqueles que geram procedimentos para o SUS ou que trabalharão com a operação direta dos terminais de atendimento. 

O cadastramento foi idealizado nos mesmos moldes do cadastramento de usuários, um formulário foi concebido pelo Ministério e o Departamento de Informática do SUS (Datasus) desenvolveu um aplicativo para entrada de dados. 


Os cartões de profissionais também são encaminhados às secretarias municipais de saúde, juntamente com as correspondências lacradas que contêm as senhas de acesso ao sistema. 


Essa senha é pessoal, sigilosa, intransferível, está gravada na tarja magnética do cartão e permite a identificação do profissional que faz atendimento, lança ou extrai dados do sistema. 



Cadastramento Nacional de Usuários do SUS 


Diante da necessidade de identificação individualizada de usuários do SUS e já visando à expansão do projeto Cartão Nacional de Saúde para toda a população brasileira, na Portaria MS/GM nº 17, de 13 de fevereiro de 2001, o Ministério da Saúde instituiu o Cadastro Nacional de Usuários do Sistema Único de Saúde e regulamentou sua implantação. 

Esse cadastramento agrega novas características àquele anteriormente desenvolvido nos municípios do projeto piloto: 

· todo o preenchimento dos formulários deve ser feito através da visita aos domicílios dos usuários; 

· os municípios e estados aderem ao processo voluntariamente por meio da assinatura de termos de adesão; 

· a ajuda financeira aos municípios para a operacionalização do processo é realizada a partir da validação de cada cadastro. Como forma de apoiar o início do processo de cadastramento, na adesão dos municípios o Ministério da Saúde libera 15% do total de recursos estimados para o repasse. 

A Portaria SIS/SE n.º 39, publicada em 19 de abril de 2001, trata da operacionalização do processo de cadastramento nacional e traz os termos de adesão, municipal e estadual, bem como o manual de preenchimento do formulário.

quinta-feira, 4 de maio de 2017

câncer do cólon sinais


O câncer de cólon é o terceiro câncer mais comum nos EUA. Só em 2016, cerca de 140.000 pessoas foram diagnosticadas com algum tipo de câncer colorretal. O que torna este câncer  mortal é o fato de que a maioria das pessoas o detecta em seus estágios avançados, quando o tratamento é mais difícil. Uma das razões pelas quais os cânceres colorretais são frequentemente ignorados até que seja tarde demais é o fato de que os sintomas que produzem são muito sutis e facilmente confundidos com alguma doença menos grave.Aqui nós vamos mostrar os 4 sinais mais comuns de câncer colorretal que as pessoas normalmente ignoram. Perceber estes sinais precoce é fundamental para o sucesso do tratamento.
Cólicas
Um dos primeiros sintomas negligenciados do câncer de colorretal é a cólica na região abdominal. O que torna este sinal tão facilmente ignorado é que as cólicas abdominais são muitas vezes ligadas a muitas outras condições, não-cancerosas. Embora seja verdade que as cólicas abdominais não são sempre um alerta vermelho, se você estiver enfrentando dores de estômago intensas, especialmente se acompanhada de outros sintomas de câncer colorretal, não hesite em discutir o assunto com um médico.
Fadiga
Outro sintoma  ignorado de câncer colorretal é a fadiga. Como a fadiga crônica é tão comum nos dias de hoje, não é de admirar este sintoma é frequentemente considerado como insignificante. O estilo de vida agitado e a privação de sono são as causas mais comuns que levam ao cansaço.
No entanto, se o seu cansaço não desaparecer mesmo com bastante descanso, ele  não deve ser ignorado. Ainda mais, se for acompanhada de outros sintomas de câncer colorretal, esse é um sinal de aviso sério. Além disso, o câncer do cólon pode provocar sangramento retal, o qual é uma outra causa de fadiga.
Perda de peso repentina
Repentina e involuntária perda de peso de mais de 5% de sua massa corporal em apenas 2 meses é um sinal de alerta grave que nunca deve ser ignorado. Por exemplo, se você pesa 80 quilos, perder mais de 3 quilos sem alterar o seu regime alimentar ou sem fazer exercícios físicos é um alerta vermelho para consultar um médico.
As células cancerosas usam muita energia do corpo, enquanto o sistema imunológico se esforça muito para parar a doença de metástase. É esse gasto excessivo de energia que dá origem a perda de peso drástica.
No caso do câncer colorretais, um grande tumor pode bloquear o cólon afetando assim os movimentos intestinais de uma pessoa e causar a perda de apetite e perda de peso radical.
images
Evacuações irregulares
A vida moderna é geralmente bastante agitada. As pessoas estão sempre limitados no tempo, o que os deixa com muito pouco tempo para si próprios. Isto também significa que as pessoas não conseguem prestar atenção suficiente aos seus movimentos intestinais. No entanto, a freqüência, a consistência e a aparência desses movimentos pode dizer muito sobre sua saúde, e até mesmo indicar a presença de câncer colorretal.
Um monte de pessoas são afetadas com pólipos no cólon, que são pequenos aglomerados de células que podem se tornar cancerosas ao longo do tempo. Quando estes pólipos se transformam em tumores, eles começam a afetar os movimentos intestinais. As mudanças em suas fezes são um sinal sério e você deve procurar um atendimento médico urgente, porque os tumores do cólon afetam a função do intestino grosso.
Fonte:  dailyhealthgen

terça-feira, 18 de abril de 2017

A receita que mais queima gordura está bem ao seu alcance! Você pode perder 18 quilos em 1 mês.

PERCA AQUELES QUILINHOS INDESEJADOS BEBENDO ISSO TODAS AS MANHÃS.


Perder peso rápido tem sido o sonho de consumo de muita gente, Mas nem sempre isso é possível perder aqueles quilinhos indesejados.

E muitos buscam de maneira errada a tão sonhada dieta para emagrecer.

Chegando ao ponto, buscar em medicamentos que são proibidos. Colocando em risco a própria saúde.

O que muitos não sabem, é que a natureza é um aliado perfeito para perda de peso.

Isso é fato desde da  antiguidade sabemos que no tempo dos nossos avós, se usava muito remédios naturais.

Depois de muito tempo pesquisadores encontraram nesses remédios a forma para o emagrecimento saudável.

Na natureza encontramos, todos os ingredientes que precisamos para curar doenças de maneira completamente natural.

E sem efeitos colaterais, razão pela qual muitas pessoas estão começando a abandonar a medicina convencional, e consumindo  mais  remédios naturais.

<
A bebida que vamos ensinar você fazer, é  um dos remédios mais poderosos para eliminar toxinas, fortalecer seu sistema imunológico e mais importante, ajudá-lo a perder peso.

Isso tudo  é maravilhoso não é mesmo? E sem contar que é muito fácil de preparar.



Ingredientes


    • 1 limão

    • 1 colher de sopa de sementes de chia

    • 1 ½ copos de água

    • 1 colher de sopa de mel


Preparação


 
    1. Antes de preparar o remédio, mergulhar as sementes de chia em água por uma hora.
    1. Em seguida, junte todos os ingredientes, e bata no liquidificador.
    1. Coloque em vasilha, mantenha sempre tampada dentro da geladeira.
    1. Beba o smoothie todas as manhãs com o estômago vazio.
Essa bebida ajuda você a perder  até 18 quilos em um mês.
Procure  ter uma alimentação saudável.

O REMÉDIO FUNCIONA DEVIDO ÀS PROPRIEDADES SAUDÁVEIS ??DOS INGREDIENTES.

Limão possui inúmeras vitaminas e minerais que garantem a limpeza do corpo, eliminando toxinas, reforçando o sistema imunológico e não contêm quase calorias.
O citrino também é rico em fibras que irá limpar o seu sistema digestivo e melhorar o metabolismo.
Por outro lado, sementes de chia são ricas em antioxidantes naturais que são cheios de fibra, proteínas, cálcio e ácidos graxos ômega-3 e isso nos mantem saciado por mais tempo.
E também regula os níveis de açúcar no sangue.
Beba o smoothie todas as manhãs e mantenha uma dieta saudável.
Você vai se surpreender com os resultados em breve!
Gostou desta dica? Não esqueça de compartilhar com seus amigos e parentes.
Deixe seu voto abaixo e o comentário assim podemos melhorar nossas postagens.



Agorafobia

Agorafobia

Multidão
Agorafobia é um transtorno de ansiedade muito comum nos quadros de Transtorno de Pânico, e refere-se ao medo de andar na rua, de sair sozinho de casa, de ir a certos lugares, como mercados, bancos ou cinemas, provocado por forte e incontrolável apreensão. Muitas vezes existe a necessidade da presença de alguém de confiança ao lado do paciente para lhe dar segurança.
O agorafóbico sente enorme ansiedade ao estar em locais ou situações em que a saída seja difícil, onde haja multidões, como por exemplo grandes eventos (shows, estádios de futebol). Um supermercado muito grande ou um local onde uma necessidade de auxilio possa não estar disponível também provocam muito medo.
Os medos da Agorafobia mais comuns são:
engarrafamento
  • estar longe de casa ou de pessoas que deem segurança;
  • andar de carro, ônibus, trem, metrô ou avião (muitas vezes o paciente sente uma necessidade incontrolável de abandonar o local imediatamente);
  • locais fechados, com muitas pessoas;
  • situações nas quais a saída seja difícil, como congestionamentos ou o banco de trás de um automóvel;
  • estádios;
  • fila de banco;
  • túneis, passarelas, pontes;
  • elevadores;
  • viajar (se distanciar de casa);
  • ruas cheias;
  • feiras etc.
Medo de ter medo
Na agorafobia e no Transtorno de Pânico, a pessoa sente medo de ter medo, sensação conhecida como “medo do medo”. A ansiedade angustiante de sair e sofrer uma crise inesperadamente, passa a impedi-la de se expor a situações fora de casa.
Durante a crise, a pessoa pode achar que está enlouquecendo. Ela passa a evitar certos lugares, por exemplo, locais onde tenha passado mal anteriormente. Não vai mais ao cinema porque tem medo de passar mal e ser observada (e ridicularizada) pelas pessoas; não sai de carro, e com isso suas opções vão sendo reduzidas. Consequentemente, o comportamento mais comum na agorafobia é a evitação, a esquiva, a fuga de situações fora de sua zona de conforto, que normalmente é sua casa.
Alguns pacientes precisam ter alguém por perto, não conseguem mais sair sozinhos, ou sequer saem de casa.
Outros precisam saber que terão atendimento médico por perto, que há um hospital próximo. Esta preocupação quanto à rapidez do socorro também faz com que alguns pacientes tenham mais ansiedade ao anoitecer – talvez pela menor circulação de pessoas nas ruas, menor movimento, inclusive nos hospitais.
* Em 2013, com a publicação do DSM V, a Agorafobia foi desassociada do Transtorno de Pânico e passou a ser tratada como um diagnóstico independente, reconhecendo-se a existência de casos nos quais a Agorafobia ocorre sem a presença de sintomas de Pânico. (O DSM é o Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais elaborado pela Associação Americana de Psiquiatria e usado como referência por profissionais de saúde mental em todo o mundo.)

Transtorno de Ansiedade Generalizada, você sabe o que é?

A ansiedade, como sabemos, faz parte da vida do ser humano. É natural que todos nós tenhamos momentos de maior preocupação quando estamos diante de situações estressantes. Mas a ansiedade deixa de ser algo normal e passa a ser patológica quando essa preocupação é constante e não está ligada a nenhum motivo aparentemente real.


De acordo com o manual de classificação de doenças mentais (DSM), o TAG é um distúrbio caracterizado pela “preocupação excessiva ou expectativa apreensiva” persistente e de difícil controle, que perdura por pelo menos seis meses
e vem acompanhado por três ou mais dos seguintes sintomas: inquietação,
fadiga, irritabilidade, dificuldade de concentração, tensão muscular e
perturbação do sono. (Como o estado de ansiedade perturba a visão que a
pessoa tem a respeito de si mesma e do que acontece em sua volta, é
necessário que esse diagnóstico seja sempre feito por um especialista.)


Ao contrário de uma fobia, que o medo está ligado a alguma coisa ou
situação específica, o TAG não tem um agente estressor específico. Essa
ansiedade é menos intensa do que num ataque de pânico, mas muito mais duradoura, e torna a vida da pessoa muito difícil, já que ela fica num estado de alerta constante.

Causa muito sofrimento e interfere na qualidade de vida e no desempenho familiar, social e profissional dos pacientes.


A pessoa que sofre de transtorno de ansiedade generalizada pode
preocupar-se com as mesmas coisas que as outras pessoas. Questões de
saúde, dinheiro, problemas familiares ou dificuldades no trabalho. Mas
essas preocupações são elevadas a um nível
estratosférico. Por exemplo: depois de assistir a uma reportagem sobre
um atentado terrorista ocorrido em um país distante, a pessoa comum pode
sentir uma sensação temporária de desconforto e preocupação. No
entanto, quem sofre com  transtorno de ansiedade generalizada,
provavelmente, vai continuar preocupado durante vários dias e fantasiar sobre a possibilidade de um cenário idêntico no local onde vive.


Se o telefone toca ou se liga para alguém e não é imediatamente atendido, imagina que algo grave possa ter acontecido.

“Está ficando tarde, ele já deveria ter chegado! Deve ter acontecido um
acidente!“ “Eu não consigo dormir, só sinto medo… e não sei porquê!”


Suas atividades são encaradas com preocupação exagerada e tensão mesmo quando há pouco ou nada que provoque essa preocupação. Às vezes, apenas o pensamento de ter que esperar que o dia passe, produz ansiedade.


Nem todas as pessoas que têm transtorno de ansiedade generalizada
possuem os mesmos sintomas, mas a maioria pode experimentar uma combinação de um número de sintomas emocionais, comportamentais e físicos.


Sintomas emocionais de transtorno de ansiedade generalizada:


  • preocupações constantes;
  • sente-se como se a sua ansiedade fosse incontrolável, não há nada que possa fazer para parar de preocupar-se;
  • pensamentos intrusivos sobre coisas que o fazem sentir-se ansioso;
    tenta evitar pensar sobre eles, mas não consegue deixar de pensar;
  • incapacidade de tolerar a incerteza; tem uma necessidade enorme de saber o que vai acontecer no futuro;
  • sentimento generalizado de apreensão ou temor
  • sintomas depressivos.
Sintomas comportamentais de transtorno de ansiedade generalizada:


  • incapacidade de relaxar, desfrutar de momentos de quietude, ou ser ele próprio;
  • dificuldade de concentração;
  • dificuldade em expressar-se, porque sente-se oprimido;
  • evita situações que fazem sentir-se ansioso;
  • perturbações do sono, como insônia, dificuldade para adormecer, acordar no meio da noite etc.
Sintomas físicos do transtorno de ansiedade generalizada:


  • taquicardia;
  • sudorese;
  • cólicas abdominais;
  • náuseas;
  • arrepios;
  • dores musculares;
  • tremores;
  • ondas de calor ou calafrios;
  • adormecimentos;
  • sensação de asfixia;
  • nó na garganta ou dificuldade para engolir;
  • grande cansaço ou esgotamento.
Grupo de Risco


As mulheres são duas vezes mais acometidas pela ansiedade generalizada do que os homens. A prevalência desse transtorno na população é relativamente alta e é também o tipo de transtorno de ansiedade mais frequente.
Nos períodos naturais de estresse, os sintomas tendem a piorar, ainda
que o estresse seja bom, como o próprio casamento ou um novo emprego. As
mulheres abaixo de 20 anos são as mais acometidas, podendo, contudo,
começar antes disso, desde a infância, ou pelo contrário, em idades mais
avançadas, apesar de a idade avançada diminuir as chances do surgimento
de transtornos de ansiedade.


Tratamento


O tratamento recomendado é a associação de medicação psiquiátrica (antidepressivos) com terapia, de preferência a cognitivo-comportamental (TCC).


Em alguns casos, a intervenção medicamentosa se faz necessária e a duração do tratamento pode variar de 6, 12 meses a até vários anos.


É muito comum que o TAG esteja associado a outros transtornos mentais, como fobias específicas e pânico. Ele costuma ser crônico,
duradouro, com pequenos períodos de remissão dos sintomas, e geralmente
leva o paciente a sofrer com estado ansioso elevado durante anos.


Pode vir a ceder espontaneamente em alguns casos, mas não há meios de se prever quando e se isso acontecerá.


Observações da psiquiatra Ana Beatriz Barbosa Silva:


  • “Uma dose equilibrada e saudável de ansiedade é vital para nossa
    existência. Sem ela seríamos absolutamente apáticos, sem vontade de
    conquistas, de marchar sempre em frente para que a vida faça sentido”.
  • “Estar num estado permanente de vigília e ansiedade é perder os
    parâmetros normais da realidade (…), navegar à deriva num mar revolto”.
  • “A ansiedade excessiva estabelece uma conexão direta com o futuro que talvez nunca exista”.(Fonte: livro Mentes Ansiosas, Psicosite)
Assista à entrevista com a Dra. Denise Amino, Diretora Técnica do AME Psiquiatria Dra. Jandira Masur (SP) sobre a ansiedade generalizada:





quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Ervas curativas


Ervas curativas

 

 

AÇAFRÃO: Depressão e febre.

AGRIMÔNIA: Icterícia e doenças hepáticas.

ALECRIM: Resfriados, cólicas, congestão hepática, depressão,
cansaço, dores de cabeça, pressão alta, problemas nervosos cardíacos,
paralisia, reumatismo, estresse, fraqueza dos membros e vertigem.

ALHO: Artrite, asma dos brônquios, infecções e reumatismo.

AMIEIRO: Diarréia, inflamações e dores de garganta.

ANGÉLICA: Alcoolismo e abuso de drogas, atraso menstrual, dor
de dente.

ANIS: Asma dos brônquios, bronquite.

ARTEMÍSIA: Febre, poison ivy1
1 Poison ivy é um tipo de planta trepadeira que pode provocar uma
erupção cutânea que
leva o mesmo nome. (N. T.)

ASCLÉPIA ou algodãozinho do campo: Verrugas.

BABOSA, folhas de: Queimaduras e ferimentos externos.
BOLSA-DE-PASTOR: Contusões, irritações cutâneas e
reumatismo.

CAMOMILA: Cólica, febre, inflamações, cólicas menstruais e
problemas de nervos.

CANELA: Gripe.

CARDO ABENÇOADO: Resfriados.

COENTRO: Febre.

COMFREI: Disenteria, ferimentos externos e úlceras estomacais.
CORNISO: Febres e infecções.

CURCUMA (goldenseal): eczema, problemas oculares, infecções
internas, poison ivy, úlceras do reto e tinha.

DENTE-DE-LEÃO: Constipação, pedras vesiculares e problemas
do fígado, pâncreas, baço ou órgãos femininos.

ERVA-MACAÉ: Todos os problemas femininos.

ESCABIOSA: Tosse e menstruação irregular.

ESCADA-DE-JACÓ ou polemônio: Febre
ESPINHEIRO-ALVAR: Arteriosclerose, edema, problemas
cardíacos e fraqueza muscular.

EUFRÁSIA: Problemas oculares.

FUNCHO ou erva-doce: ansiedade, constipação e períodos
menstruais irregulares.

GATÁRIA ou erva-dos-gatos: Ansiedade, febre, cólicas
menstruais.

GENGIBRE: Febre, impotência e cólicas menstruais.
GINSENG: Impotência e todos os males relacionados à
sexualidade.

HAMAMÉLIS: Ansiedade, eczema, inflamações, inchaços e
tumores.

HIPERICÃO ou erva-de-são-joão: Diarréia.

HORTELÃ-FRANCESA: Infecções.

HORTELÃ-PIMENTA: Dores de cabeça e câimbras musculares.

ÍNULA: Febre.

IRISH MOSS (espécie de alga marinha): Queimaduras e tosse.
JASMIM: Impotência.

LAVANDA: Depressão, cansaço, dor de cabeça, impotência, dores
nevrálgicas, reumatismo e torções.

LÍNGUA-DE-SERPENTE: Úlceras estomacais e tumores.

LOSNA (ou absinto): Resfriados e febre.

MALVA: Amigdalite.

MANDRÁGORA, raiz de: Impotência e esterilidade.

MARACUJÁ, flor de: Insônia.

MARGARIDA: Asma dos brônquios.

MARROIO-BRANCO: Resfriados, tosse e constipação.

MILEFÓLIO ou mil-em-rama: Dores do cancro, resfriados, febre,
doenças hepáticas e dores musculares.

MIRRA: Irritações e dores da gengiva.

MORANGO, folhas e flores de: Gota.

PANACEIAS (prunela, erva-férrea, sanícula): Ferimentos
externos.

PÉ-DE-GALINHA: Inflamações.

PÉ-DE-LEÃO: Febres, dores de cabeça, inflamações, insônia,
menopausa, cólicas menstruais e dores de dente.

POEJO: Febre e cólicas menstruais.

RAIZ-FORTE: Bronquite, resfriados, problemas renais e
reumatismo.

ROSA: Pedras renais.

SABUGUEIRO, flores de: Resfriados, constipação, febre,
hemorróidas e impotência.

SALGUEIRO, casca de: Dores de cabeça.

SÁLVIA: Resfriados e tosse, depressão, febre, gripe, insônia,
pleurisia, torções e varizes.

SANGUINÁRIA-DO-CANADÁ: Tinha.

SELO-DE-SALOMÃO: Contusões, irritações cutâneas e
machucados.

SERPENTÁRIA: Impotência e picada de cobra.

TASNEIRAS: Menopausa e problemas menstruais.

TOMILHO: Febre, dores de cabeça e coqueluche.

TREVO CARMESIM: Cânceres.

TROMBETA ou estramônio: Poison ivy.

TUSSILAGEM ou unha-de-cavalo: Asma dos brônquios,
bronquite, dores no peito e tosse.

URTIGA: Asma dos brônquios, dores musculares, úlceras
estomacais e doenças dos pulmões e intestinos.

VALERIANA: Ansiedade, insônia, reumatismo, estresse e inchaço
das juntas.

VARA-DE-OURO: Infecções da bexiga, inflamações e insônia.
VERBASCO, folhas de: Asma dos brônquios.

VERBENA: Febre.

VIOLETA: Infecções.

ZIMBRO: Dores nevrálgicas, reumatismo e inchaços


! ajude com uma doaçao dados para deposito banco do brasil agencia 06432 conta 263508

sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Preparação e manipulação das plantas medicinais


Preparação e manipulação das plantas medicinais

Resultado de imagem para Preparação e manipulação das plantas medicinais
As plantas após secas devem ser guardadas em recipientes de vidro ou de porcelana, separando-se as raízes, cascas e sementes das flores e folhas.
As quantidades de planta devem ser sempre cuidadosamente respeitadas, para tanto observar a seguinte tabela de equivalências:

1 colher de café = 2 gramas
1 colher de sopa = 5 gramas
1 xícara de café = 50 ml
1 xícara de chá = 100 ml.

Chás devem ser preparados em geral em utensílios de barro, louça ou cobre. A regra geral para a proporção água-planta é para cada litro de água, acrescentar 4 colheres de sopa de planta fresca ou 2 colheres de sopa de planta seca.

Existem quatro formas de preparo de chá:

TISANA: Coloque a planta em água já fervendo, cozinhe por 5 minutos com panela tampada e deixe descansar por 10 minutos com panela tampada. Coe e use.
INFUSÃO: Ferva a água e despeje sobre a planta. Tampe e deixe em infusão por 10 minutos. Coe e use (para folhas e flores).
DECOCÇÃO: Nesse processo o que se quer extrair da planta é um princípio amargo ou sal mineral. A planta fica de molho em água fria algumas horas e depois é posta para ferver. Usar geralmente cerca de 30 g de planta seca para 2 xícaras de chá de água. Cozinhe a erva por 15 a 30 minutos. Coe e sirva (usada para raízes, cascas e sementes).
MACERAÇÃO: Ponha a planta de molho em água fria, vinho, óleo ou vinagre, por 24 horas, coe e use sem levar ao fogo. Neste método as vitaminas e sais minerais são melhor preservados. A maceração de água não deve ser tomada 12 horas após seu preparo, pois existe proliferação de bactérias que podem ser prejudiciais.
Existem formas de aplicar as plantas externamente sobre partes do corpo que estão machucadas, inchadas ou doloridas. Podemos citar:
CATAPLASMA DE PLANTAS FRESCAS: aplicadas amassadas directamente sobre a parte afectada, sem preparação prévia.
CATAPLASMA DE PLANTAS SECAS: Colocadas no interior de um saquinho e aplicadas frias ou quentes, de acordo com o caso. Estas cataplasmas são recomendadas para combater cãibras, nevralgias, dores de ouvido, etc.
CATAPLASMA SOB FORMA DE PASTA: Plantas são socadas até formarem uma papa, que podem ser aplicadas directamente, ou sob dois panos, no local. Quando não se tem planta fresca, usa-se a seca. Aí é preciso água fervendo nas plantas, para auxiliar formação de papa. Outra maneira de preparar o cataplasma é mergulhar a planta em vinagre de maçã e misturar com farinha integral para dar liga. Espalha-se a mistura quente e húmida em um tecido, que se coloca sobre o local afectado. Passe óleo na pele antes de aplicar cataplasma quente. Um pedaço de plástico sobre o cataplasma conserva o calor.
COMPRESSA: Cozinhar as plantas indicadas até se obter u m líquido bem forte ( 3 ou 4 vezes mais que o chá comum). A seguir mergulha-se pano no líquido, torcer levemente e aplicar sobre a parte afectada.
As plantas também podem servir para INALAÇÕES, para casos de distúrbios ou doenças do aparelho respiratório, sob forma de tisanas ou infusões bem fortes.
Outras formas de preparo de plantas:
UNGUENTOS: Pomada de plantas trituradas, em gordura vegetal, de coco ou amendoim. No momento de uso é só derreter em fogo brando. Outro preparo: Picar plantas frescas, colocar em panela de aço inoxidável ou esmaltada. Cobrir as plantas com água, levar ao fogo por 20 minutos em temperatura média. Coar e adicionar ao caldo uma quantidade igual de azeite de oliva. Volte ao fogo e ferva até a água evaporar e sobrar só o óleo. Tirar do fogo, e adicionar cera o suficiente para dar à mistura consistência de pomada. Acondicionar ainda quente em vasilhas de plástico com tampa que vede bem.
XAROPES: Infusão concentrada que se caracteriza como bebida concentrada padrão. Geralmente usa-se 250 g de plantas para 360 ml de água fervente. Podem ser obtidos também por decocção ou maceração, e misturados com mel para se saturarem.
BANHOS: Chás fortes para serem misturados à água do banho.
TINTURA: Pôr 100 g de planta em pó ou 225 g de plantas frescas picadas num recipiente com tampa hermética. Acrescentar 5,5 decilitros de álcool a 60 graus. Agitá-lo duas vezes ao dia e deixar por 2 semanas. Coar e guardar num frasco escuro. (usado para flores e folhas mais frequentemente).
ÓLEOS ESSENCIAIS: São as essências concentradas das plantas obtidas à partir de processo de destilação.
PÓ : Cortar as partes grandes das plantas secas, como raízes, casca ou caules grossos, esmagá-las num almofariz ou reduzi-las a pó num moinho de café. ! ajude com uma doaçao dados para deposito banco do brasil agencia 06432 conta 263508

sábado, 6 de fevereiro de 2016

CONFREI consolidação de fraturas ósseas, dores lombares



 (MARIA TEREZA CORREIA/EM/D.A PRESS - 7/6/13)
CONFREI
» Outros nomes: consólida, consólida-maior, orelha-de-burro, capim-roxo-da-rússia, erva-de-cardeal
» Partes usadas: raízes e folhas
» Formas farmacêuticas: infuso, decocto, pó, pomada, creme, sumo, salada e cataplasma
» Indicação: consolidação de fraturas ósseas, dores lombares, câncer, frieira, úlceras, hepatite, erisipela, hipertensão arterial, doenças do fígado e do estômago, azia e doenças de pele.
» Preparo: usar meia folha de 20 centímetros de comprimento em um copo com água ou suco de laranja. Bater no liquidificador e coar. Tomar durante, no máximo, 10 dias.
» Interações medicamentosas e associações: pode ser combinada com a alteia para aplicação externa em cremes. Evitar combinação com outras drogas que possam danificar o fígado.
! ajude com uma doaçao dados para deposito banco do brasil agencia 06432 conta 263508

--------------------------------------
 
komprei
"Nama lain: Mengkonsolidasi, comfrey, telinga-to-ass, rumput-ungu-of-rusia, ramuan-of-Cardinal
»Bagian yang digunakan: akar dan daun
Bentuk »Dosis: infus, rebusan, bubuk, salep, krim, jus, salad dan tapal
»Catatan: konsolidasi patah tulang, nyeri punggung, kanker, kaligata, bisul, hepatitis, erysipelas, hipertensi, penyakit hati dan perut, mulas dan penyakit kulit.
»Persiapan: menggunakan setengah 20 cm panjang daun dalam segelas air atau jus jeruk. Blend dan ketegangan. Mengambil untuk paling banyak 10 hari.
"Interaksi obat dan asosiasi: dapat dikombinasikan dengan marshmallow untuk aplikasi eksternal dalam krim. Hindari kombinasi dengan obat lain yang dapat merusak hati.

segunda-feira, 6 de abril de 2015

dengue X chikugunya


Febre Chikungunya é uma doença parecida com a dengue,




A febre chikugunya não é transmitida de pessoa para pessoa. O contágio se dá pelo mosquito que, após um período de sete dias contados depois de picar alguém contaminado, pode transportar o vírus CHIKV durante toda a sua vida, transmitindo a doença para uma população que não possui anticorpos contra ele. Por isso, o objetivo é estar atento para bloquear a transmissão tão logo apareçam os primeiros casos.
O ciclo de transmissão ocorre do seguinte modo: a fêmea do mosquito deposita seus ovos em recipientes com água. Ao saírem dos ovos, as larvas vivem na água por cerca de uma semana. Após este período, transformam-se em mosquitos adultos, prontos para picar as pessoas. O Aedes aegypti procria em velocidade prodigiosa e o mosquito adulto vive em média 45 dias. Uma vez que o indivíduo é picado, demora no geral de dois a 12 dias para a febre chikungunya se manifestar, sendo mais comum cinco a seis dias.
A transmissão da dengue raramente ocorre em temperaturas abaixo de 16° C, sendo que a mais propícia gira em torno de 30° a 32° C - por isso ele se desenvolve em áreas tropicais e subtropicais. A fêmea coloca os ovos em condições adequadas (lugar quente e úmido) e em 48 horas o embrião se desenvolve. É importante lembrar que os ovos que carregam o embrião do mosquito transmissor da febre chikungunya podem suportar até um ano a seca e serem transportados por longas distâncias, grudados nas bordas dos recipientes e esperando um ambiente úmido para se desenvolverem. Essa é uma das razões para a difícil erradicação do mosquito. Para passar da fase do ovo até a fase adulta, o inseto demora dez dias, em média. Os mosquitos acasalam no primeiro ou no segundo dia após se tornarem adultos. Depois, as fêmeas passam a se alimentar de sangue, que possui as proteínas necessárias para o desenvolvimento dos ovos.
O mosquito Aedes aegypti mede menos de um centímetro, tem aparência inofensiva, cor café ou preta e listras brancas no corpo e nas pernas. Costuma picar, transmitindo a dengue, nas primeiras horas da manhã e nas últimas da tarde, evitando o sol forte. No entanto, mesmo nas horas quentes ele pode atacar à sombra, dentro ou fora de casa. Há suspeitas de que alguns ataquem durante a noite. O indivíduo não percebe a picada, pois não dói e nem coça no momento. Por ser um mosquito que voa baixo - até dois metros - é comum ele picar nos joelhos, panturrilhas e pés.
A fêmea do Aedes aegypti voa até mil metros de distância de seus ovos. Com isso, os pesquisadores descobriram que a capacidade do mosquito é maior do que os especialistas acreditavam.

Fatores de risco

A febre chikungunya pode afetar pessoas de todas as idades e ambos os sexos. Entretanto, a apresentação clínica é conhecida por variar de acordo com a idade, sendo os muito jovens (neonatal) e idosos os mais afetados pelas manifestações graves da doença. Além da idade, as comorbidades (doenças subjacentes) também vêm sendo identificadas como fator de risco para pior evolução da doença


A maioria das infecções por CHIKV que ocorre durante a gravidez não resulta na transmissão do vírus para o feto. Existem, porém, raros relatos de abortos espontâneos após a infecção maternal por febre chikungunya. Aqueles infectados durante o período intraparto podem também desenvolver doenças neurológicas, sintomas hemorrágicos e doença do miocárdio. Anormalidades laboratoriais incluíram testes de função hepática aumentados, plaquetas e contagem de linfócitos reduzidos e níveis de protrombina diminuídos.
Indivíduos maiores de 65 anos tiveram uma taxa de mortalidade 50 vezes superior quando comparados ao adulto jovem (menores de 45 anos de idade). Apesar de não ser claro por que os adultos mais velhos têm um risco aumentado para doença mais grave, pode ser devido à frequência de comorbidades ou resposta imunológica diminuída.

combater a dengue





CRAVO-AMARELO

O cravo-de-defunto ou cravo-amarelo (Tagetes erecta Linn.) é muito efetiva no combate à dengue.

Ela não tem contraindicações.

Como fazer o chá do cravo-amarelo:

Duas colheres de sopa de folhas e partes secas para meio litro de água.

Ferva a água, adicione a erva e desligue o fogo.

Quando amornar, coe e beba.

Tome de três a quatro xícaras ao dia.

E o xarope:

Pegue duas colheres de sopa de cravo-amarelo, junte meia xícara de água e leve ao fogo baixo.

Quando ferver, adicione o mel, desligue o fogo, abafe e deixe esfriar.

Coe, coloque em uma garrafa de vidro e tome umas cinco colheres (sopa) durante o dia.

UNHA-DE-GATO

A unha-de-gato (Uncaria tomentosa) é um poderoso antibiótico natural, segundo várias pesquisas científicas.

E um estudo da Fiocruz, realizado em 2009, constantou que ela também possui a capacidade de combater a dengue.

Como fazer o chá de unha-de-gato

Use 1 colher (sopa) das folhas trituradas para 1 litro de água.

Ferva a água.

Acrescente, quando levantar fervura, a unha-de-gato.

Tampe a panela.

Deixar a mistura no fogo por mais 3 ou 4 minutos.

Desligue o fogo.

Deixe repusar por 10 minutos.

Coe e beba de 2 a 3 xícaras ao dia.

INHAME

Em regiões úmidas da Ásia e da África, sempre houve fartura de inhame.

Fácil de colher, fácil de preparar e ainda por cima gostoso, o inhame se tornou um dos principais alimentos básicos desses povos.

O que não se sabia é que, durante séculos e séculos, o pequeno tubérculo estava protegendo as pessoas da malária, da dengue, da febre-amarela.

E eis que descobriram a mandioca/aipim/macaxeira, também deliciosa e fácil, que além do mais dava boa farinha, própria para guardar ou fazer pão, goma para a tapioca de cada dia e ainda bebidas alcoólicas, como cauim, alué e tiquira, que ajudavam a esquecer e sonhar.

O inhame foi deixado de lado.

As pessoas começaram a morrer de malária.

Isso foi muito bem observado na África, onde as roças de inhame foram substituídas por seringais.

Mas nada mudou em relação aos poderes desse tubérculo.

Comer inhame continua funcionando para evitar e tratar as doenças transmitidas por mosquitos, como a dengue.

Há algo nele, talvez o altíssimo teor de zinco, que neutraliza no sangue o agente infeccioso transmitido pelo Aedes aegypti.

O povo diz que é seu visgo que tem poderes.

Não se sabe ao certo.

A ciência ainda não se interessou pelo assunto.

O fato é que o inhame está nas feiras e mercados para quem quiser se beneficiar dele.

Uma de nossa receitas favoritas com o inhame é seu suco, que funciona como um tônico depurativo do sangue.

Esse suco é uma proteção não só contra a dengue, mas também contra várias ameaças de agentes causadores de doenças.

Como preparar o suco de inhame:

Os ingredientes são -

1 inhame (cru) pequeno ou metade de um médio da variedade conhecida como japonês ou paulista (veja a foto ao lado)



1 maçã

1 limão

1 pedacinho de gengibre (opcional)

Meio litro de água

Mel ou açúcar mascavo para adoçar (opcional)

O modo de preparo:

Esprema o limão, pique o inhame e a maçã.

Se usar o gengibre, rale-o.

Bata tudo no liquidificador e sirva com ou sem gelo.

terça-feira, 29 de julho de 2014

MEL E CANELA CURAM DOENÇAS COMO OBESIDADE, CÂNCER E VÁRIAS OUTRAS

nossa loja http://ecabelos.mercadoshops.com.br/tratamentos_qO2XtOcxSM

MEL E CANELA CURAM DOENÇAS COMO OBESIDADE, CÂNCER E VÁRIAS OUTRAS


O MEL É O ÚNICO ALIMENTO, NO PLANETA, QUE NÃO ESTRAGA OU APODRECE. O QUE ELE VAI FAZER É O QUE ALGUNS CHAMAM DE “VIRAR AÇÚCAR”. NA REALIDADE, O MEL É SEMPRE MEL. ENTRETANTO, QUANDO DEIXADO EM UM LUGAR FRESCO E ESCURO POR UM LONGO TEMPO ELE VAI “CRISTALIZAR”.
SE ISSO ACONTECER, BASTA SOLTAR A TAMPA, FERVER ÁGUA E PÔR O RECIPIENTE DE MEL NA ÁGUA QUENTE, MAS DESLIGUE O FOGO E DEIXE LIQUEFAZER NATURALMENTE. EM SEGUIDA, O MEL ESTARÁ TÃO BOM QUANTO SEMPRE FOI.
LEMBRA-SE DE NUNCA FERVER O MEL OU COLOCÁ-LA NO MICROONDAS. ISTO IRÁ MATAR AS ENZIMAS NO MEL.
VERIFICA-SE QUE UMA MISTURA DE MEL E CANELA CURA A MAIORIA DAS DOENÇAS.
O MEL É PRODUZIDO NA MAIORIA DOS PAÍSES DO MUNDO. OS CIENTISTAS DE HOJE TAMBÉM ACEITAM O MEL COMO UM “RAM BAN” (MUITO EFICAZ) REMÉDIO PARA TODOS OS TIPOS DE DOENÇAS. 
O MEL PODE SER UTILIZADO SEM EFEITOS COLATERAIS PARA QUALQUER TIPO DE DOENÇAS. 
A CIÊNCIA AFIRMA QUE EMBORA O MEL SEJA DOCE, QUANDO É TOMADO NA DOSAGEM CERTA, COMO UM MEDICAMENTO, NÃO FAZ MAL NEM MESMO A PACIENTES DIABÉTICOS. 
EM SUA EDIÇÃO DE 17 DE JANEIRO DE 1995, A REVISTA CANADENSE WEEKLY WORLD NEWS DEU A SEGUINTE LISTA DE BENEFÍCIOS E DOENÇAS QUE PODEM SER CURADAS POR MEL E CANELA, COMO PESQUISADO POR CIENTISTAS OCIDENTAIS:

OBESIDADE:
DIARIAMENTE, UMA HORA E MEIA ANTES DO CAFÉ DA MANHÃ, COM O ESTÔMAGO VAZIO, E À NOITE ANTES DE DORMIR, BEBA MEL E PÓ DE CANELA FERVIDO NUMA XÍCARA DE ÁGUA. 
QUANDO TOMADO REGULARMENTE, REDUZ O PESO, MESMO DA PESSOA MAIS OBESA. 
ALÉM DISSO, BEBER ESTA MISTURA REGULARMENTE NÃO PERMITE QUE A GORDURA SE ACUMULE NO CORPO, MESMO QUE A PESSOA FAÇA UMA DIETA DE ALTA CALORIA.

CÂNCER:
PESQUISA RECENTE NO JAPÃO E AUSTRÁLIA REVELOU QUE O CÂNCER AVANÇADO DO ESTÔMAGO E OSSOS FORAM CURADOS COM SUCESSO. 
OS PACIENTES QUE SOFREM DESSAS ESPÉCIES DE CÂNCER DEVEM TOMAR DIARIAMENTE UMA COLHER DE SOPA DE MEL COM UMA COLHER DE CHÁ DE CANELA EM PÓ TRÊS VEZES POR DIA DURANTE UM MÊS.

DOENÇAS DO CORAÇÃO:
FAÇA UMA PASTA DE MEL E CANELA EM PÓ, APLIQUE-O NO PÃO EM VEZ DE GELÉIA EM COMPOTA E COMA REGULARMENTE NO CAFÉ DA MANHÃ. 
ELE REDUZ O COLESTEROL NAS ARTÉRIAS E PROTEGE O PACIENTE CONTRA ATAQUE CARDÍACO. ALÉM DISSO, AQUELES QUE JÁ TIVERAM UM ATAQUE, QUANDO O FAZEM ESSE PROCESSO DIARIAMENTE, SÃO MANTIDOS QUILÔMETROS DE DISTÂNCIA DO PRÓXIMO ATAQUE. 
O USO REGULAR DO PROCESSO ACIMA ALIVIA A PERDA DA RESPIRAÇÃO E FORTALECE AS BATIDAS DO CORAÇÃO. NA AMÉRICA E NO CANADÁ, VÁRIAS CASAS DE REPOUSO TRATARAM PACIENTES COM SUCESSO E DESCOBRIRAM QUE, COM A IDADE, AS ARTÉRIAS E VEIAS PERDEM SUA FLEXIBILIDADE E ENTUPEM, MAS MEL E CANELA REVITALIZAM AS ARTÉRIAS E AS VEIAS.

COLESTEROL:
EM APENAS DUAS HORAS, DUAS COLHERES DE MEL E TRÊS COLHERES DE CHÁ DE CANELA EM PÓ MISTURADOS EM 16 ML DE ÁGUA REDUZ O NÍVEL DE COLESTEROL NO SANGUE EM 10%. 
COMO MENCIONADO PARA PACIENTES ARTRÍTICOS, QUANDO TOMADAS TRÊS VEZES POR DIA, QUALQUER PACIENTE COM ALTO COLESTEROL CRÓNICO É CURADO. 
SEGUNDO INFORMAÇÕES RECEBIDAS NO REFERIDO JORNAL, MEL PURO TOMADO COM COMIDA DIARIAMENTE ALIVIA RECLAMAÇÕES DE COLESTEROL.

SISTEMA IMUNOLÓGICO:
O USO DIÁRIO DE MEL E PÓ DE CANELA FORTALECE O SISTEMA IMUNOLÓGICO E PROTEGE O ORGANISMO CONTRA ATAQUES BACTERIANOS E VIRAIS. OS CIENTISTAS DESCOBRIRAM QUE O MEL TEM VÁRIAS VITAMINAS E FERRO EM GRANDES QUANTIDADES. O USO CONSTANTE DO MEL FORTALECE OS CORPÚSCULOS DE SANGUE BRANCOS (QUE ESTÁ CONTIDO O DNA) PARA LUTAR CONTRA DOENÇAS BACTERIANAS E VIRAIS.

LONGEVIDADE:
CHÁ FEITO COM MEL E PÓ DE CANELA, QUANDO TOMADO REGULARMENTE, DETÉM AS DEVASTAÇÕES DA IDADE. 
USE QUATRO COLHERES DE CHÁ DE MEL, UMA COLHER DE CHÁ DE CANELA EM PÓ E TRÊS XÍCARAS DE ÁGUA E DEIXE FERVER PARA FAZER UM CHÁ.
BEBA 1/4 DE COPO, TRÊS A QUATRO VEZES POR DIA. 
MANTÉM A PELE FRESCA E SUAVE E RETARDA A VELHICE. A EXPECTATIVA DE VIDA AUMENTA E ATÉ MESMO UM VELHO 100 ANOS VAI COMEÇAR A EXECUTAR AS TAREFAS DE UM JOVEM DE 20 ANOS DE IDADE.

FADIGA:
ESTUDOS RECENTES TÊM MOSTRADO QUE O TEOR DE AÇÚCAR DE MEL É MAIS ÚTIL EM VEZ DE SER PREJUDICIAL PARA A RESISTÊNCIA DO CORPO. 
OS IDOSOS QUE RECEBEM O MEL E PÓ DE CANELA EM PARTES IGUAIS SÃO MAIS VIGILANTES E FLEXÍVEIS. 
O DR. MILTON, QUE FEZ UMA PESQUISA, DIZ QUE MEIA COLHER DE SOPA DE MEL DISSOLVIDO EM UM COPO DE ÁGUA E POLVILHADO COM CANELA EM PÓ, MESMO QUANDO A VITALIDADE DO CORPO COMEÇA A DIMINUIR, QUANDO TOMADO DIARIAMENTE APÓS A ESCOVAÇÃO E À TARDE, EM CERCA DE 3 HORAS DA TARDE, A VITALIDADE DO CORPO AUMENTA DENTRO DE UMA SEMANA.

ARTRITE:
OS DOENTES COM ARTRITE PODEM TOMAR DIARIAMENTE (MANHÃ E NOITE) UMA XÍCARA DE ÁGUA QUENTE COM DUAS COLHERES DE SOPA DE MEL E UMA COLHER DE CHÁ DE CANELA EM PÓ. 
QUANDO TOMADO REGULARMENTE, ATÉ A ARTRITE CRÔNICA PODE SER CURADA. 
EM UMA PESQUISA RECENTE, CONDUZIDA NA UNIVERSIDADE DE COPENHAGUE, VERIFICOU-SE QUE QUANDO OS MÉDICOS TRATAVAM SEUS PACIENTES COM UMA MISTURA DE UMA COLHER DE SOPA DE MEL E MEIA COLHER DE CHÁ DE CANELA EM PÓ ANTES DO CAFÉ, ELES DESCOBRIRAM QUE DENTRO DE UMA SEMANA (FORA DAS 200 PESSOAS ASSIM TRATADO) PRATICAMENTE 73 PACIENTES FORAM TOTALMENTE ALIVIADO DA DOR – E DENTRO DE UM MÊS, A MAIORIA TODOS OS PACIENTES QUE NÃO PODIAM ANDAR OU SE MOVIMENTAR DEVIDO À ARTRITE PASSARAM A CAMINHAR SEM DOR.

INFECÇÕES DE PELE:
APLICANDO MEL E PÓ DE CANELA EM PARTES IGUAIS SOBRE AS PARTES AFETADAS CURA MICOSE, ECZEMA E TODOS OS TIPOS DE INFECÇÕES DE PELE.

INFECÇÕES DE BEXIGA:
TOME DUAS COLHERES DE SOPA DE CANELA EM PÓ E UMA COLHER DE CHÁ DE MEL EM UM COPO DE ÁGUA MORNA E BEBER. ELA DESTRÓI OS GERMES NA BEXIGA.

GRIPE:
UM CIENTISTA NA ESPANHA COMPROVOU QUE O MEL CONTÉM UM “INGREDIENTE” NATURAL QUE MATA OS GERMES DA GRIPE E PROTEGE O PACIENTE CONTRA SEU ATAQUE.

RESFRIADOS:
AQUELES QUE SOFREM DE RESFRIADOS COMUNS OU SEVEROS DEVEM TOMAR UMA COLHER DE SOPA DE MEL MORNO COM 1/4 COLHER DE CANELA EM PÓ POR DIA DURANTE TRÊS DIAS. ESTE PROCESSO É EXPECTORANTE, LIMPA O PEITO, CURA TOSSE CRÔNICA E RESFRIADO.

GARGANTA:
QUANDO A GARGANTA FICA IRRITADA OU ROUCA, TOME UMA COLHER DE SOPA DE MEL E BEBA ATÉ IDO. REPITA A CADA TRÊS HORAS ATÉ QUE OS SINTOMAS DESAPAREÇAM.

ESTÔMAGO EMBRULHADO: 
MEL TOMADO COM CANELA EM PÓ CURA DORES DE ESTÔMAGO E TAMBÉM LIMPA ÚLCERAS DE ESTÔMAGO DE SUA RAIZ.

GASES:
DE ACORDO COM OS ESTUDOS FEITOS NA ÍNDIA E NO JAPÃO, É REVELADO QUE QUANDO O MEL É TOMADO COM CANELA EM PÓ, O ESTÔMAGO É ALIVIADO DE GASES.

INDIGESTÃO:
CANELA EM PÓ, SALPICADA EM DUAS COLHERES DE SOPA DE MEL E INGERIDA ANTES DA COMIDA ALIVIA A ACIDEZ E DIGERE A MAIS PESADA DAS REFEIÇÕES.

PELOS ENCRAVADOS:
PREPARE UMA PASTA COM TRÊS COLHERES DE SOPA DE MEL E UMA COLHER DE CHÁ DE CANELA EM. APLIQUE-A NOS PÊLOS ENCRAVADOS, ANTES DE DORMIR E LAVE-A NA MANHÃ SEGUINTE COM ÁGUA MORNA. 
QUANDO FEITO DIARIAMENTE DURANTE DUAS SEMANAS, ELA RETIRA TODAS AS ESPINHAS DA RAIZ.

MAU HÁLITO:
GARGAREJO COM UMA COLHER DE CHÁ DE MEL E CANELA EM PÓ MISTURADOS EM ÁGUA QUENTE, NO INÍCIO DA MANHÃ, MANTÉM O HÁLITO FRESCO DURANTE TODO O DIA.

PERDA AUDITIVA:
MEL E CANELA EM PÓ EM PARTES IGUAIS, TOMADO DE MANHÃ E À NOITE DIARIAMENTE, RESTAURA A AUDIÇÃO. LEMBRA DE QUANDO ÉRAMOS CRIANÇAS? TIVEMOS TORRADAS COM MANTEIGA REAL E CANELA POLVILHADOS SOBRE ELA!

terça-feira, 24 de setembro de 2013

Remédio natural para emagrecer



Um ótimo remédio natural sem contraindicações para emagrecer é tomar, diariamente, o suco de abacaxi com linhaça, que possui propriedades diuréticas e saciantes, que vão ajudar a eliminar o excesso de líquidos do corpo e tirar a fome.

Ingredientes:

  • 2 fatias grossas de abacaxi;
  • 2 colheres de sopa de linhaça;
  • 1/2 pepino cru descascado;
  • 1/2 copo de água.

Modo de preparo:

Bata muito bem todos os ingredientes no liquidificador, coe e beba logo a seguir.
Recomenda-se tomar este suco para emagrecer 2 vezes ao dia, de preferência em jejum e junto ao almoço.
Este suco é rico em vitamina C, que ajuda a fortalecer as defesas do organismo e contém um alto teor de fibras que, além de tirar a fome, combate a prisão de ventre.

Outros remédios naturais para emagrecer

Outros remédios naturais para emagrecer são:
  • Caralluma:  Planta medicinal também encontrada em cápsulas, cujo benefício é ajudar a emagrecer por aumentar o metabolismo e tirar a fome. É vendida em farmácias, drogarias e nas lojas Mundo Verde.
  • Affinato: Remédio natural à base de quitosana, proveniente do esqueleto de crustáceos, que ajuda a emagrecer por diminuir a absorção da gordura vinda da alimentação pelo intestino.
  • Farinha de beringela para emagrecer: É uma farinha caseira de fácil preparo que é rica em fibras. Além de facilitar o trânsito intestinal, é saciante. Ela também é indicada para baixar o colesterol mau.
  • Chá verde acelera o metabolismo e ajuda a emagrecer: Tomar como substituto da água por 3 meses para alcançar os objetivos esperados.
Mas, para conseguir emagrecer mais rápido é fundamental diminuir o consumo diário de calorias, optando por uma alimentação mais leve, com menos gordura e carboidratos. É preciso também queimar a gordura acumulada praticando diariamente algum tipo de exercício físico.

Melhores exercícios para emagrecer

Os melhores exercícios para quem quer emagrecer são: Spinning, que queima em média 600 calorias por hora; pular corda, que queima aproximadamente 500 calorias por hora e Step, que queima em média 500 calorias por hora.
Mas, para melhores resultados é importante associar um destes exercícios aeróbicos com a prática de exercícios de resistência, como a musculação, por exemplo, para garantir que não haja flacidez e o corpo produza mais músculos. O resultado é que, além de deixar o corpo mais bonito, há o gasto de mais calorias, mesmo parado.

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

teste do cuspe (avalia seus reflexos):

--> teste do cuspe (avalia seus reflexos):
cuspa para cima. se você conseguir desviar, é negativo. se cair em você, é positivo (grávida fica devagar mesmo).

teste dos sintomas

--> teste dos sintomas :
se você tem sentido alguns desses sintomas: enjôos (geralmente pela manhã), sonolência, desejos e fome absurda, bicos dos seios maiores ou escurecidos, veias aparentes nos seios (bem como inchaço e dores), dores abdominais, vontade de fazer xixi toda hora (xixi não vai faltar pra fazer o teste), menstruação atrasada, sangramentos irregulares, alterações de humor, alterações no olfato e paladar, sentimento de burrice, pode ser um positivo. não necessariamente todos (eu não tive nem metade). até porque tais sintomas se confundem bastante com os de tpm.

Teste do cloro

--> Teste do cloro: urine em um copo descartável e depois adicione um pouco de cloro. Resultado: POSITIVO: cor escura. NEGATIVO: fica a mesma cor.

Teste marroquino

--> Teste marroquino: colocar o xixi antes de ir dormir num recipiente que de para fechar (tipo os testes de urina) colocar uma agulha dentro, deixar fechado no mínimo 8h. RESULTADO: POSITIVO: se mudar de cor. NEGATIVO: não muda de cor.

Teste do cotonete

--> Teste do cotonete: você introduz o cotonete na vagina perto do colo do útero, se sair branquinho é sinal que a menstruação não está para vir, se sair rosinha ou vermelhinho sinal que ela já está chegando.

Teste de ferver a urina (CASEIRO DE GRAVIDEZ)

--> Teste de ferver a urina: você ferve a urina em um recipiente de alumínio (um recipiente que não vá mais usar, de preferência). Resultado: Positivo: se ela ferver igual a leite (subir e formar aquela nata). NEGATIVO: se ferver igual a água, sem subir, só fica borbulando.

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Postagens mais visitadas

Total de visualizações de página

Minha lista de blogs